Em coletiva, Flávio Dino anuncia novos grupos para vacinação contra Covid-19

Novos grupos prioritários para receber a vacinação contra Covid-19 foram anunciados pelo governador Flávio Dino em coletiva nesta sexta-feira (14), no Palácio dos Leões. O governador informou o retorno ao trabalho de pessoas do grupo de risco que já vacinaram, divulgou a chegada de novo lote de vacinas Coronavac, prorrogou medidas sanitárias e atualizou o cenário da doença no Maranhão.

Pessoas em situação de rua, caminhoneiros e profissionais dos transportes rodoviário, ferroviário, aéreo, aquaviário e portuário são os novos grupos prioritários para vacinar contra a Covid-19. “São decisões tomadas com base no Plano Nacional de Imunização. São categorias que constam do plano”, frisou o governador. A vacina destes grupos deve iniciar na quarta-feira (19). O governador anunciou ainda que novos grupos por faixa etária serão definidos, também com base no PNI. “Dependerá da oferta de vacinas e de constar no PNI”, pontuou Dino.

Novas vacinas chegam ao Maranhão até segunda-feira (17). Trata-se de lote da Coronavac, que será distribuído a 33 municípios maranhenses para aplicação da segunda dose. “São cidades que haviam informado não conseguir aplicar a segunda dose e estamos entregando o número de vacinas suficientes, para continuidade da campanha”, explica Flávio Dino. Até o momento, o Maranhão recebeu 2,36 milhões de doses de vacinas e nova remessa será enviada a cidades que ultrapassaram os 80% de aplicação das doses – 115 municípios bateram essa marca.

Na vacinação dos profissionais da educação, o estado obteve o melhor desempenho proporcional do Brasil, com 83 mil imunizados. “Com isso, criam-se as condições para começarmos os debates com os municípios, sobre a retomada das aulas presenciais. O debate será coordenado com as redes municipais, mas, a decisão caberá a cada prefeito”, frisou Dino.

Na rede estadual, haverá reunião com gestores; e quanto ao ensino superior, o governador lembrou que há a autonomia das instituições para definir. Paralelamente, o Governo segue a vacinação dos grupos determinados pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

Maranhão obteve melhor desempenho proporcional do Brasil na vacinação de profissionais da educação
(Foto: Handson Chagas)

Cenário da Covid-19

No Brasil, o Maranhão é o estado com a menor taxa de contágio do coronavírus, o de menos mortes pela doença, e está em situação de queda no número de casos. A ocupação de leitos continua em queda, sendo que os de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que já chegaram a 90%, caíram para 65%; os leitos clínicos, que estavam em 66% de ocupação, reduziram para 46%.

“Obtivemos melhorias significativas, seguindo trajetórias descendentes na ocupação dos leitos. A pandemia diminuiu, mas ainda causa problemas. Que continue o esforço na autoproteção, sobretudo com uso de máscaras, que vale quase tanto quanto uma vacina”, enfatizou Dino.

Medidas sanitárias

Pessoas do grupo de risco já vacinadas podem voltar ao trabalho, exceto gestantes (Foto: Handson Chagas)

Flávio Dino anunciou que pessoas do grupo de risco que já foram vacinadas podem retornar ao trabalho após 30 dias – exceto gestantes. A medida vale para setores públicos e privados. As medidas vigentes permanecem até dia 24 de maio. Portanto, escolas públicas manterão aulas na modalidade online; escolas privadas no modelo hibrido (online e presencial); indústria e comércio (incluindo academias), das 9h às 21h; bares e restaurantes, até às 23h; supermercados de 6h à 0h; delivery até 23 horas. Os estabelecimentos devem funcionar com 50% da capacidade.

Eventos com 50 pessoas estão permitidos; música ao vivo, a partir deste sábado (15); eventos com até 100 pessoas, a partir da segunda-feira (17); administração pública estadual e igrejas, funcionam com 50% da capacidade; e demais protocolos sanitários – uso de máscaras, distanciamentos social – continuam obrigatórios.

Medidas sociais

No social, o governador Flávio Dino enumerou medidas que têm apoiado os maranhenses na garantia do emprego e renda das famílias, e auxílio aos mais vulneráveis. Na lista, jantares a R$ 1 na rede de 55 Restaurantes Populares, que já somam mais de 300 mil refeições servidas em um mês.

Ainda, a distribuição de cestas básicas de alimentos, que já ultrapassa as 400 mil; programa Vale Gás, que inicia 19 de maio com 115 mil contemplados; auxílio combustível para 7,5 mil trabalhadores motoristas; e mais recente, a abertura de duas mil vagas para jovens no programa Agente Jovem Ambiental, que vai conceder bolsa de R$ 250 aos classificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *