Em audiência pública na CFFC, Hildo Rocha pede reabertura de agências do Banco do Brasil

Persistente, incansável, produtiva. Assim tem sido a luta liderada pelo deputado federal Hildo Rocha em defesa dos usuários do Banco do Brasil. A ação mais recente aconteceu durante Audiência Pública no âmbito da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara dos Deputados que debateu o fechamento de agências da maior instituição financeira pública do país.

Só no Maranhão foram fechadas oito agências. A do Cohatrac, por exemplo, foi fechada poucos dias após ter sido totalmente reformada. A desativação da unidade aconteceu sem nenhum comunicado, sem diálogo com o público que utiliza a agência. Ficou muito ruim, ninguém entendeu o que houve, não dá para entender o fechamento dessa agência”, destacou o parlamentar.

Visitas técnicas e audiências públicas

Hildo Rocha fez um breve relato acerca das visitas técnicas e debates que foram realizados nos estados do Maranhão, Rio Grande do Norte e Alagoas, quando foram ouvidos usuários do Banco, prefeitos de municípios afetados, autoridades estaduais, federais e municipais, diretores da instituição e representantes de sindicatos dos bancários.

Após esse trabalho, chegamos à conclusão de que o fechamento das agências causa efeitos devastadores na economia dos municípios e ocasionam angústia e sofrimento para os usuários do banco, principalmente para os idosos que, na maioria das vezes, ainda não utilizam as plataformas digitais que o banco disponibiliza. Além disso, algumas das agências que foram fechadas são lucrativas”, enfatizou Hildo Rocha.

Desta vez, a Comissão convidou o Diretor de Atendimento e Canais do Banco do Brasil, Thompson Soares. O prefeito de Manaquiri (AM) e vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Jair Aguiar Souto também participou dos debates.

Correspondentes bancários

De acordo com o deputado Hildo Rocha, as unidades que atuam como correspondentes bancários não realizam todas as operações que podem ser feitas nas agências físicas do Banco do Brasil. “Devemos considerar que o Banco do Brasil tem uma função social relevante que não deve ser colocada em segundo plano em detrimento de questões relativas ao mercado financeiro e aos lucros da instituição”, sublinhou o deputado.

Qual é a verdadeira motivação?

Hildo Rocha perguntou ao Diretor de Atendimento e Canais do Banco do Brasil, Thompson Soares, se o fechamento das agencias seria um passo preparatório para uma possível desestatização do Banco do Brasil. “Essa é a motivação? O Banco do Brasil pretende dar continuidade ao processo de fechamento de agências? Há possibilidade de reabrir as agências que foram desativadas?”, questionou.

Apelo em prol da reabertura das agências

Ao final da audiência, após ouvir os argumentos do representante do Banco do Brasil, o deputado Hildo Rocha fez novo apelo na tentativa de sensibilizar a diretoria da instituição e rever a decisão que originou o fechamento de agências no Maranhão e em todo o território nacional.

Quero pedir ao Dr. Thompson, que faça um estudo, junto com a diretoria, para verificar se pelo menos boa parte das agências que foram fechadas possam ser reabertas. A maioria das unidades desativadas são lucrativas e possuem uma clientela muito grande. Portanto, devem ser reativadas”, declarou Hildo Rocha.

Desafios

Thompson Soares lembrou que as mudanças foram iniciadas em 11 de janeiro deste ano e concluídas em 17 de maio. De acordo com Soares, em nenhum local onde houve fechamento de agencias deixou de existir atendimentos feitos por correspondentes bancários credenciados pelo Banco do Brasil. O diretor também ressaltou que a instituição está disposta ouvir a sociedade e entender as oportunidades que sejam viáveis dentro dos padrões negociais que o Banco opera.

O grande desafio é conciliar mudanças com as diferenças regionais. A proximidade com a comunidade, com prefeitos, empresários, e associações podem agregar bastante valor nessa discussão. Queremos chegar no Brasil inteiro, em todos os clientes, em todos os perfis para fazer negócios, viabilizar operações e levar valor no Brasil. Tem possibilidade de abrirmos novos pontos de atendimento. O modelo e o tipo de negócio e de estrutura a própria comunidade, os prefeitos e os empresários, junto com nossos superintendentes vão definir dentro de uma visão de qual é o canal adequados para aquela região”, explicou Thompson Soares.

Maranhão recebe novas doses de vacinas da Pfizer e AstraZeneca

O Maranhão recebeu novas doses de vacinas para reforçar a campanha de combate à Covid-19. As 36.270 novas doses de Pfizer e 144.500 doses de AstraZeneca foram encaminhadas à Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (CEADI-MA) da Secretaria de Estado da Saúde (SES), onde serão separadas para a distribuição aos municípios.

“Temos agilizado a organização das vacinas que chegam semanalmente para envio imediato aos municípios maranhenses. Dessa forma, honramos com o nosso compromisso de entregar os imunizantes em segurança, para que a vacinação da população seja realizada o mais rápido possível”, conta o secretário adjunto de Articulação Institucional da SES, Tiago Fernandes.

As vacinas da Pfizer são armazenadas em ultrafreezers, aparelhos que garantem a conservação adequada da vacina e podem chegar a temperatura de -86°. A remessa é destinada a primeira dose de pessoas entre 50 e 54 anos, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente, além da aplicação da segunda dose.

Já as 144.500 doses de AstraZeneca, chegam para a primeira dose de pessoas entre 50 e 54 anos e continuação do esquema vacinal, com a aplicação da segunda dose. A imunização pode acontecer também de acordo com o andamento da vacinação nos municípios.

As remessas desta quarta-feira (21) somam-se às 97 mil doses que chegaram nesta terça-feira (20), sendo 36.400 de AstraZeneca e 60.600 de CoronaVac. Até a sexta-feira (23), o Governo terá concluído a distribuição dos imunizantes que chegaram nesta semana.

Com a nova remessa, o Maranhão já recebeu 4.681.400 doses de vacinas, sendo 1.385.540 doses da CoronaVac, 2.714.250 doses da AstraZeneca, 471.510 doses da Pfizer e 110.100 doses da Janssen.

TJMA empossa desembargadores para compor Comissões contra Assédio

O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), Lourival Serejo, empossou, nessa quarta-feira (21), durante a sessão plenária por videoconferência, os membros para compor as Comissões de Prevenção a Enfrentamento do Assédio Moral e do Assédio Sexual (CPEAMAS) no âmbito do 2º Grau, conforme disciplinado no Edital GP Nº 212021, assinado pelo presidente do TJMA.

Foram empossados como membros titulares das Comissões para as vagas de um desembargador, com seu respectivo suplente, os desembargadores José Castro e Marcelino Chaves Everton.

Além disso, irá compor as comissões um servidor/servidora efetivo/efetiva do quadro lotado no 2º Grau, com seu respectivo suplente; e no 1º Grau, um magistrado/magistrada da Justiça de 1º Grau, com seu respectivo suplente; um servidor efetivo do quadro com lotação na capital do Estado, com seu respectivo suplente; um servidor efetivo do quadro com lotação no interior do Estado, com seu respectivo suplente.

A duração do mandato dos membros da CPEAMAS será de dois anos, permitida a recondução ou reeleição. Os mandatos dos membros das CPEAMAS para a primeira composição terão início em 1º de agosto de 2021.

Dentre as atribuições, cabe à CPEAMAS contribuir para o desenvolvimento de diagnóstico institucional das práticas de assédio moral e sexual; adotar políticas de enfrentamento de assédio Moral, do assédio sexual e da discriminação; bem como atuar no judiciário sugerindo medidas de prevenção, orientação e enfrentamento do assédio moral e sexual no trabalho.

Se botasse Fidel Castro, deixavam’, diz Hang sobre polêmica da estátua em SLZ

O proprietário da Havan, Luciano Hang, comentou ontem, 20, em entrevista ao Flow Podcast, a polêmica sobre a instalação de uma réplica da Estátua da Liberdade na unidade que abrirá em breve em São Luís.

Um grupo supostamente ligado a membros do Governo do Maranhão decidiu promover uma petição online para que a Justiça barre a empreitada.

Na entrevista, ele disse que já recebeu ligação até do prefeito Eduardo Braide (Podemos) para tratar do tema. De acordo com o empreendedor, o gestor da capital teria informado que a cidade está feliz com a chegada do empreendimento e com a geração de empregos decorrente da sua instalação na capital.

E emendou: “Se botasse Fidel Castro eles deixavam”.

Fonte: Gilberto Leda

Nova remessa de vacinas contra a Covid-19 chega ao Maranhão

Chegaram ao Maranhão, nessa terça-feira (20), novas doses de vacinas contra a Covid-19. São 97 mil, sendo 36.400 de AstraZeneca e 60.600 de CoronaVac, que irão reforçar a campanha de vacinação contra a doença no estado. Assim que chegaram em solo maranhense, os imunizantes foram encaminhados para a Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi-MA), onde serão separados para a distribuição aos municípios.

“As vacinas serão levadas aos municípios ainda nesta semana. A logística adotada pelo Governo do Estado tem permitido que os imunizantes sejam rapidamente entregues para que possam ser, o quanto antes, usados para proteger a população”, disse o secretário adjunto de Articulação Institucional da SES, Tiago Fernandes.

As vacinas chegam para dar continuidade à imunização das pessoas de 50 a 54 anos, ou das faixas etárias definidas pelos municípios, conforme avanço da vacinação. A distribuição de vacinas aos municípios para a continuidade da campanha será realizada ao longo desta semana, com início nesta quarta-feira (21).

A distribuição continua contando com a parceria da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), que realiza o transporte das vacinas com auxílio de um helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA), e garante a segurança do trajeto. Para o transporte, também são utilizados um avião e vans refrigeradas.

Com a nova remessa, o Maranhão já recebeu 4.500.630 doses de vacinas, sendo 1.385.540 doses da CoronaVac, 2.569.750 doses da AstraZeneca, 435.240 doses da Pfizer e 110.100 doses da Janssen. Há ainda, para esta quarta-feira (21), a previsão de chegada de 144.500 novas doses de vacinas AstraZeneca e 36.270 doses de Pfizer. (O Imparcial)

Aulas na rede pública do MA retornarão a partir do dia 2 de agosto

O governador Flávio Dino flexibilizou as normas sanitárias e ampliou o funcionamento de estabelecimentos, decretando abertura de cinema e teatro e comunicando o retorno das aulas presenciais na rede pública estadual. As medidas foram anunciadas em coletiva, nesta terça-feira (20), no Palácio dos Leões.

As novas medidas sanitárias incluem retorno às aulas na rede pública estadual, a partir do dia 2 de agosto, no sistema híbrido – presencial e remoto; liberados cinema, teatro e igrejas; eventos com até 200 pessoas (ambiente fechado) e 400 (ambientes abertos e ventilados); administração pública com 100% da capacidade; grupos de risco vacinados retornam ao trabalho (exceto gestantes); e comércio, indústria, bares, restaurantes, supermercados, academias e shoppings podem funcionar sem restrição de horário. As medidas valem até dia 30 de julho.

O governador ressalta sobre a volta às aulas que será um processo progressivo. “Será de acordo com a realidade de cada escola e se trata de um acordo nacional entre os governadores. Avaliamos que, com a segunda dose, mediante protocolo de retorno progressivo, teremos condições de retorno às aulas. Vamos acompanhando e frisando que, é imprescindível, à rede estadual e também privadas, manter os protocolos sanitários, para que possamos fazer a retomada, como praticamente todos os países já fizeram”, enfatizou. Na rede municipal, o retorno deve se decidido pelos prefeitos.

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que chegou a ficar em mais 90%, estabilizou em 65% esta semana; já os leitos clínicos, reduziram a ocupação para 48%. A taxa de contágio no Maranhão também reduziu, ficando abaixo de 1%, na lista dos estados em queda da doença. Quanto aos municípios, 145 estão acima dos 85% de doses aplicadas. O Maranhão já recebeu 4,4 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19.

Governador amplia eventos fechados para 200 pessoas e abertos para 400

Flávio Dino informou agora pela manhã desta sexta-feira (20) a flexibilização de medidas restritivas no cambate ao novo coronavírus. Como é visível a queda dos índices com o avanço da vacinação, supermercados, academias, shoppings e igrejas podem funcionar normalmente como antes, ampliou de 150 para 200 pessoas em eventos fechados e 400 para ambientes abertos.

O governador deixou claro, porém, que o uso de máscara e o distantecimento ainda são obrigatórios. A pandemia ainda não cabou. Por isso pediu atenção especial para continuar avançando na vacina e nos cuidados sanitários para que não se volte com as mesmas medidas de restrições.

Para Dino, só a vacinação pode combater a pandemia e apelou para a importância do uso da segunda dose. Ele anunciou ainda a liberação de cinemas e teatros com até 400 pessoas e o uso de máscaras. Também foram liberados cinemas e teatros para até 400 pessoascom o uso da máscara.

DJ Ivis tem habeas corpus negado pelo presidente do STJ e seguirá preso

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, indeferiu um habeas corpus que pedia a libertação de Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, preso no dia 14 com base na Lei Maria da Penha, após a divulgação de imagens nas quais ele aparece agredindo a ex-esposa, Pamella Holanda.

O pedido não foi impetrado no STJ pela defesa do músico, mas por um perito judicial. De acordo com o ministro Humberto Martins, o habeas corpus não traz documentos que demonstrem a real situação do processo.

Não é possível saber sequer se o STJ é competente para apreciar o pedido, pois não há notícia de que o tribunal de origem tenha examinado as questões ora alegadas”, disse o ministro.

O impetrante alega que DJ Ivis é primário e famoso, tem bons antecedentes e não iria atentar contra a vítima no curso do processo. Além disso, sustenta que não seria cabível a prisão preventiva em caso de violência doméstica sem o descumprimento de prévia medida protetiva.

Risco de tumulto proce​​ssual

Segundo Humberto Martins, a análise do pedido pelo tribunal, neste momento, poderia tumultuar o processo e acabar prejudicando o exercício da defesa pelos advogados constituídos por DJ Ivis.

O ministro lembrou que qualquer pessoa pode impetrar um habeas corpus, mas tal faculdade pressupõe o interesse de agir em favor do acusado. Portanto, embora o impetrante tenha legitimidade para entrar com o habeas corpus, o provimento judicial solicitado não teria para ele a utilidade capaz de configurar o interesse processual.

Nessas situações, um eventual julgamento precipitado pode comprometer a linha de defesa que venha sendo desenvolvida pelo próprio acusado e seus advogados constituídos, resultando em prejuízo manifesto para o paciente”, fundamentou o ministro.

Com a decisão do presidente do STJ, o pedido foi arquivado.

Golpistas tentam se passar por Othelino para roubar amigos

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), denunciou na noite de ontem, 18, que golpistas estão tentando se passar por ele para tentar tirar dinheiro de amigos do parlamentar.

O golpe é simples e vem sendo utilizado em larga escala nos últimos meses.

Os criminosos copiam a imagem do perfil do alvo, usam ela em outro número de WhatsApp e acionam pessoas próximas, informando que o parlamentar mudou de número.

Na sequência, o mesmo de sempre: pedem que a pessoa faça uma transferência porque o alvo estaria com problemas no seu aplicativo do banco.

Adriano Sarney anuncia que disputará eleição em 2022

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) rompeu um período em silêncio e confirmou, nesta segunda-feira, 19, que seguirá na política.

A blog do jornalista Diego Emir, ele afirmou que continuará no PV, mas adiantou que pode tentar, se não uma reeleição, uma vaga na Câmara dos Deputados.

“Sou presidente do PV. Vou continuar no partido e sou candidato a estadual ou federal, vai depender das definições das regras eleitorais”, afirmou.

Adriano Sarney (PV) acrescenta que a possibilidade de lançar-se candidato a deputado federal tem a ver com uma pretensão nacional do partido.