Sucessão estadual: Zé Reinaldo Tavares diz que quem divergir do grupo estará de fora

Em entrevista concedida hoje, quinta-feira (06), ao Bom Dia Mirante, o ex-governador José Reinaldo Tavares mandou um duro recado aos que não se juntarem ao projeto de ter Brandão como o candidato à sucessão de Flávio Dino. Segundo ele, quem divergir do grupo, que se retire, pois não terá o apoio do governo estadual.

Após agrtadecer o convite de Flávio Dino para ocupar o cargo de Rekações Institucionais do Porto do Itaqui e lembrar que tem dois anos sem sem falar com o governador, Tavares falou dos planos para atrair empresários que possam investir no Maranhão.

O ponto alto da entrevista foi quando indagado pelo jornalista Clóvis Cabalau se as pesquisas vão exercer influência na escolha do candidato de Flávio Dino. Tavares afirmou que a escolha de Carlos Brandão para o segundo mandato de vice mostrou o grau de confiança que Flávio Dino tem no seu companheiro.

O ex-governador acredita na capacidade de Brandão em unir todo o grupo liderado por Flávio Dino e vai pesar o fato de assumir o cargo de governador exatamente no ano eleitoral e citou o seu exempplo, que foi vice de Roseana e a sucedeu no cargo por nove meses e depois eleito para quatro anos como governador.

Para Tavares, quem não aceitar o projeto do grupo, que se afaste, pois não terá espaços. O recado tem endereço, nome e sobrenome: o senador Weverton Rocha (PDT), que lidera as pesquisas e quer ser candidato do grupo de Flávio Dino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *