Flávio Dino contraria Bolsonaro e continua com obrigatoriedade do uso de máscaras no MA

O governador Flávio Dino afirmou que continuará valendo o decreto estadual, de setembro de 2020, que determina a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos e de uso coletivo e que veda aglomerações.

Independentemente de eventuais orientações nacionais, no Maranhão permanece e permanecerá em vigor, enquanto necessário for, a norma que determina o uso de máscaras em locais de aglomeração pública. Esta é uma proteção à população“, afirmou.

De acordo com o governador, “é absolutamente falaciosa a versão segundo a qual quem teve a doença não terá novamente”. “Isto é mentira. Não há eficácia de 100% nas vacinas”, asseverou Dino, ao ressaltar que, por isso, não há horizonte de curto prazo de retirada da obrigatoriedade de máscaras no Maranhão.

O baixo número de pessoas completamente vacinadas contra a Covid-19 (cerca de 11% da população) e a alta taxa de transmissão do vírus, com a média móvel de novos casos da doença acima de 50 mil por dia, não permitem que a população deixe de usar as máscaras neste momento —incluindo os que já receberam algum imunizante ou já foram infectados pelo Sars-CoV-2.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um “parecer” para desobrigar o uso de máscaras por quem estiver vacinado contra a Covid ou por quem já tiver contraído a doença. O ministro informou ter recebido do presidente o pedido de um estudo sobre as máscaras, mas especialistas ouvidos consideram a medida uma temeridade neste momento crítico da pandemia de Covid no Brasil, pois mesmo os vacinados podem transmitir o novo coronavírus para outras pessoas.

Nesta sexta-feira, Bolsonaro disse que caberá a seu auxiliar, a prefeitos e a governadores dar a palavra final sobre o assunto.

“Ontem [quinta-feira (10)] pedi para o ministro da Saúde fazer um estudo sobre máscara. Quem já foi infectado e quem tomou a vacina não precisa usar máscara. Mas quem vai decidir é ele, vai dar um parecer. Se bem que quem decide na ponta da linha é governador e prefeito. Eu não apito nada, né? Segundo o Supremo, quem manda são eles. Mas nada como você estar em paz com a sua consciência”, disse Bolsonaro a jornalistas na entrada do Palácio da Alvorada antes de embarcar para uma agenda no Espírito Santo.

Dino diz que só pensará em deixar o PCdoB com fim de possibilidade das federações partidárias

O governador do Maranhão, Flávio Dino, diz que só considerará deixar o PCdoB de fato quando não houver mais chances de aprovação de proposta no Congresso de criação de federações partidárias. Ele tem sido especulado no PSB.

“A minha posição permanente a mesma: defesa da aprovação da Federação na Câmara. Aí PCdoB e PSB podem eventualmente fazer uma Federação”, afirma Dino.

“Qualquer movimentação está dependendo da minha posição principal: a defesa da federação, tese que defendo desde 2007”, completa.

Esse mecanismo permitiria que partidos atingidos pela cláusula de barreira formassem federações com outras legendas para atuarem conjuntamente no Congresso.

Flávio Dino manda recado a Edivaldo Jr: “não apoiaremos bolsonaristas”

Após oito anos juntos, Flávio Dino e Edivaldo começam a se afastar; Dino não apoia bolsonaristas, segmento com o qual Edivaldo vem flertando

Em entrevistas ao “Forum Onze e Meia”, da revista Forum, governador estabeleceu novos critérios para escolha do seu candidato ao governo e adiou para novembro a decisão, exatamente como o blog Marco Aurélio D’Eça já havia adiantado

O governador Flávio Dino (PCdoB) praticamente descartou o ex-prefeito Edivaldo Júnior (sem partido) como candidato da sua base em 2022, caso ele mantenha diálogo com grupos bolsonaristas no estado.

– Não apoiaremos bolsonaristas – descartou Dino, ao falar dos critérios para escolha do candidato de suia base.

Após passar quase oito anos flertando com o comunismo e se posicionando com as pautas da esquerda, Edivaldo Júnior deixou o PDT no início do ano e passou a se aproximar de grupos mais próximos ao presidente Jair Bolsonaro.

Evangélico, passou a dialogar com líderes deste segmento; e recebeu o convite público da deputada Mical Damasceno, que hoje controla o PTB maranhense e é abertamente bolsonarista. 

Critérios

Na entrevista, Dino mudou novamente os critérios de escolha do candidato – ele já havia descartado as pesquisas de intenção de votos – e agora mostra pouca importância também aos partidos políticos.

– Respeito os partidos, obviamente a vontade soberana do povo, mas no primeiro momento a pergunta é: qual o candidato que eu vou apoiar? Aí os critérios são esses, mas a gente vai caminhar para decidir isso – ressaltou Dino. (Ouça aqui a entrevista)

Assim como já havia adiantado o blog Marco Aurélio D’Eça, Flávio Dino prorrogou para dezembro a escolha do candidato que terá os eu apoio, diante da dificuldade de unificar a base.

Decisão esta que pode ser adiada para abril do ano que vem, segundo o próprio governador deixou a entender ao 

– Tem vários nome se colocando, o prazo de filiação vai até abril. A princípio, acho que o ideal mesmo é até o fim do ano para poder chegar ao nome, a partir desses critérios – disse o governador.

Fonte: Marco Aurélio D’Eça

Wellington destaca dia da liberdade de imprensa e repudia censura e perseguição de Flávio Dino contra jornalistas

O deputado estadual Wellington do Curso utilizou as redes sociais para fazer referência ao dia da liberdade de imprensa, celebrado nesta segunda-feira (7), Na oportunidade, o parlamentar parabenizou jornalistas e demais profissionais da imprensa pela coragem de levar informações em um estado como o Maranhão que, segundo o deputado Wellington, é governado por alguém adepto à censura.

Em nota, o deputado Wellington fez a referência a relatos de diversos profissionais da comunicação que são perseguidos por Flávio Dino e repudiou a conduta do governador.

Hoje é o dia da liberdade de imprensa. No Maranhão, infelizmente, não há muito o que comemorar. Inúmeros são os relatos de profissionais da comunicação que, por serem independentes, ou não compactuarem com as propagandas enganosas comunista, são perseguidos pelo governador Flávio Dino, que tenta impor uma sociedade de pensamento único. Enquanto Flávio Dino gasta fortuna do dinheiro público com a imprensa nacional para exaltar seu nome. No Maranhão, impera a lei da censura, que combate às críticas e interpreta quem as faz como sendo inimigos. Flávio Dino retira programas do ar e ameaça emissoras de cancelar contratos publicitários do estado. Deixo, portanto, minha admiração e me solidarizo com todos os profissionais da imprensa que já foram vítimas de algum ato, direto ou não, de censura praticado por Flávio Dino. Externo, também, o meu repúdio ao governador da perseguição e da censura à imprensa local. Em breve, o Maranhão estará livre disso tudo”, disse o deputado Wellington.

Já foram vítimas da truculência e censura comunista patrocinada por Flávio Dino e orquestradas pelo Secretário de Comunicação, Ricardo Cappelli, diversos jornalistas, blogueiros, radialistas e apresentadores de programas de rádio, que não rezam a cartilha comunista, a exemplo dos programas Ponto e Virgula, Ponto Continuando e Questão de Ordem, que foram tirados do ar.

Othelino Neto diz que pode se filiar ao PSB ou PDT e deixa candidatura ao Senado em aberto

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB) admitiu a possibilidade de trocar de legenda.

Em entrevista nesta terça-feira (8), Othelino disse que pode migrar para o PDT ou ainda o PSB, acompanhando o governador Flávio Dino.

Estamos em discussões internas, o governador saindo do partido de fato muda o cenário. Tem a hipótese de eu permanecer no PCdoB, de acompanhar o governador no PSB, parece ser o partido com quem ele tem estabelecido diálogos mais frequentes, e também há a possibilidade de eu me filiar ao PDT, então são hipóteses que eu considero e que no momento oportuno tomarei a decisão”, declarou à TV Mirante.

Em relação ao cargo que disputará em 2022, Othelino afirmou que concorrerá novamente a uma vaga na Assembleia, porém não descartou o Senado, caso Flávio Dino, que é o nome do grupo à Câmara Alta, seja o vice na chapa de Lula à Presidência da República. “O meu apoio ao Senado é para o Flávio Dino, mas se de fato ele for vice do Lula, eu poderei reavaliar”, assinalou.

Flávio Dino acompanha mutirão da vacinação

Mais uma alternativa para vacinação contra a Covid-19, o Governo do Estado montou drive-thru no Pátio Norte Shopping, em Paço do Lumiar, para o Arraiá da Vacinação, mutirão de vacinação 24 horas. Iniciado no sábado (5), o mutirão prossegue até meio-dia deste domingo (6), imunizando ininterruptamente. Na noite do sábado, o governador Flávio Dino foi conferir os atendimentos. Vacinantes foram premiados com apresentação e CD do Boi de Nina Rodrigues, um estímulo à cultura maranhense, unida à prevenção contra a doença.

Na ocasião, Flávio Dino visitou o drive-thru, conversou com profissionais e vacinantes e acompanhou a apresentação da brincadeira junina. “O mais importante é a mobilização, o conceito de mutirão, a divulgação que essa ideia propicia, para que as pessoas se sintam motivadas a procurar o imunizante, pois ele é vital para a proteção à vida e à saúde e para que possamos vencer o coronavírus, virar essa página e a sociedade funcionar plenamente. O coronavírus atrapalha a economia, o emprego e a vacinação, nesse momento, é a tarefa mais urgente que temos”, frisou o governador.

Houve apresentação de grupos juninos durante a vacinação (Foto: Karlos Geromy)

Com o Arraiá da Vacinação, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) reduziu a faixa etária do público-alvo. Devem comparecer ao drive-thru, no estacionamento do Pátio Norte Shopping, pessoas com idade a partir de 38 anos, residentes nas cidades de São José de Ribamar e Paço do Lumiar. É necessário apresentar documento com foto, comprovante de residência, cartão do SUS e cartão de vacinação. Os grupos culturais permanecem, durante toda a vacinação, se apresentando com a temática junina.

Todos os protocolos são seguidos durante a vacinação. As pessoas vacinam em seus veículos e tanto profissionais, quanto as pessoas que vão se imunizar, devem utilizar máscara e usar álcool em gel. O Arraiá da Vacinação contabilizou a aplicação de 1.706 doses da vacina contra a Covid-19, até às 18h30 do sábado (5).

Também estiveram presentes durante a visita do governador ao espaço, a subsecretária da SES, Karla Trindade, e o presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), Marcos Grande.

Governador Flávio Dino ouviu os diversos profissionais que tornaram possível o mutirão de vacinação (Foto: Karlos Geromy)

Arraial em mais municípios

O mutirão de vacinação 24 horas se estenderá a outros municípios, informou o governador Flávio Dino, e mantendo a participação dos grupos juninos maranhenses. Com a iniciativa, a gestão estadual reforça o apoio às manifestações culturais juninas, que por conta da pandemia não podem manter suas atividades. Paralelamente, estimula ainda mais a vacinação contra a Covid-19.

“Essa iniciativa é também uma forma de lembrarmos a identidade cultural do povo do Maranhão, que passa muito fortemente pelas festas juninas. Portanto, o Arraial da Vacinação será uma iniciativa permanente, em face do sucesso que vemos e se estenderá a outros municípios”, disse o governador, anunciando Timon como a próxima cidade a receber a iniciativa estadual.

Vacina Sputnik V deve chegar em julho, afirma Flávio Dino

As primeiras doses da vacina Sputnik V contra a Covid-19 estão previstas para chegar ao Brasil no mês que vem, de acordo com o governador do Maranhão, Flávio Dino, após uma renegociação do contrato assinado entre os estados do Nordeste e o Fundo Russo de Investimento Direto, responsável pelo desenvolvimento da vacina.

No momento, governadores descartam ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar aumentar a quantidade a ser importada. A decisão, segundo Dino, foi tomada neste sábado (5), durante reunião dos governadores das regiões Nordeste e Norte, marcada após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar a importação, sob condições controladas, de 928 mil doses do imunizante.

“O primeiro passo é sentar para uma reunião com os russos para fazer uma revisão do contrato. A Anvisa colocou condições que não estavam previstas no acordo, então precisamos adequar”, afirmou à CNN o governador do Maranhão, Flávio Dino.

O Consórcio de Estados do Nordeste assinou, em março, contrato por 37 milhões de doses da Sputnik V. “O contrato precisa ser readequado ao quantitativo que a Anvisa estabeleceu. E neste momento, não iremos ao STF para aumentar o número de doses autorizado”, garantiu.

A Anvisa decidiu nesta sexta-feira (4) liberar a importação da Sputnik V e da Covaxin, vacina indiana contra covid-19, mas colocou 22 condições para liberação. Além da quantidade limitada autorizada a chegar no Brasil, a agência estabeleceu grupos de pessoas que não podem receber o imunizante,  determinou que as doses que chegarem ao país passem por análise do Instituto Nacional de Controle e Qualidade em Saúde (INCQS) e demandou que estados e Ministério da Saúde esclareçam a eficácia e segurança.

Para o governador do Maranhão, que é presidente do Consórcio Amazônia Legal, não é o momento de os estados irem ao STF para tentar aumentar a quantidade de imunizantes que poderão chegar ao Brasil. “O primeiro pedido foi rejeitado, e agora aprovado sob algumas condições, então a Anvisa recuou. A decisão que tomamos hoje foi de cumprir cada uma das exigências da agência e não judicializar o assunto por enquanto”, afirmou Flávio Dino.

Em relação ao imunizante russo, a quantidade de doses será restrita a 1% da população de cada um dos seis estados solicitantes: Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí.

Na segunda-feira, há expectativa de outra reunião entre os governadores, com representantes da Anvisa e do fundo soberano russo para definir os próximos passos.

Mudança partidária de Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino, teve uma reunião com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. Dino publicou a foto do encontro em seu perfil no Instagram e disse que “a conversa foi sobre a conjuntura brasileira e os desafios políticos de 2021”. A pauta principal, porém, foi sobre a possível ida de Dino para o PSB.

A direção nacional do PCdoB não está convencida de que o melhor movimento do partido seja a da fusão da sigla com o PSB para a formação do Socialistas. Muitos veem esse movimento como de incorporação de uma sigla pela outra. A maior parte dos comunistas estaria defendendo a federação partidária e o PT teria aberto a possibilidade de construir esse arranjo com o partido.

Dino, porém, estaria convencido de que este movimento poderia demorar muito e quer resolver o quanto antes sua filiação para poder articular 2022.

Uma fonte próxima ao governador disse ao blogue que ele que antes condicionava sua ida ao PSB junto com todo o partido já estaria mudando de posição. “Ele não vai esperar eternamente a decisão da direção do PCdoB. Hoje, o mais provável é que vá para o PSB sozinho. É o mais provável, mas não significa que vá acontecer”, afirmou.

A mesma fonte disse que a ex-deputada Manuela D´Avila poderia seguir o mesmo caminho de Dino. Em contato com o blogue, Manuela negou. “Não é verdade o que só fonte disse, não estou essa cogitando a possibilidade de “ir para o PSB” e eu sou da direção do PCdoB e estou construindo as saídas com o meu partido para a situação que vivemos. Blog do Rovai

Flávio Dino e Mourão se reúnem

O governador Flávio Dino esteve nesta quarta-feira (2) em Brasília, onde, na condição de presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, participou da reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal, presidido por Hamilton Mourão, vice-presidente da República.

Estive debatendo vários temas, entre os quais o chamado Plano Amazônia, que o vice-presidente Mourão tem tratado junto a grandes bancos brasileiros visando a obtenção de recursos para projetos de interesse da sustentabilidade”, explicou Dino.

O governador aproveitou para apresentar ao Conselho e ao setor privado o Plano de Recuperação Verde, documento elaborado pelos nove estados da Região Nordeste que visa exatamente fortalecer parcerias.

“Também conversamos sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é vital para que haja a regularização fundiária na região e com isso maior eficácia no combate ao desmatamento”, tema em que há grande preocupação do grupo, como destacou o governador do Maranhão.

Simplício destaca ações de Flávio Dino nos dois mandatos

Secretário de Indústria e Comércio destaca que o ciclo dinista buscou entender os problemas educacionais e trabalhar para resolvê-los, dando estrutura e condições a professores e alunos

O presidente do Solidariedade e secretário de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, elogiou as políticas criadas pelo governador Flávio Dino ao longo dos seus dois mandatos.

Para o secretário, a conduta adotada por Dino foi de entender e analisar os principais problemas educacionais presentes no Estado e criar programas, ações e metodologias que pudessem incentivar o ensino e o aprendizado.

“É preciso continuar a revolução na educação que Flávio Dino começou, com ainda mais melhorias em estruturas, capacitação e salários”, afirma o presidente.

Segundo Simplício Araújo, no Maranhão pós-pandêmico, será ainda mais importante se pensar em como implantar a educação híbrida para milhares de maranhenses e como garantir que este conhecimento chegue em todos os lares.

“Seguir no caminho que Flávio [Dino] começou é continuar a buscar investimentos para municiar alunos, professores, escolas e municípios, com equipamentos e ferramentas tecnológicas para que eles sejam assistidos a todo momento”, finalizou.