Wellington destaca dia da liberdade de imprensa e repudia censura e perseguição de Flávio Dino contra jornalistas

O deputado estadual Wellington do Curso utilizou as redes sociais para fazer referência ao dia da liberdade de imprensa, celebrado nesta segunda-feira (7), Na oportunidade, o parlamentar parabenizou jornalistas e demais profissionais da imprensa pela coragem de levar informações em um estado como o Maranhão que, segundo o deputado Wellington, é governado por alguém adepto à censura.

Em nota, o deputado Wellington fez a referência a relatos de diversos profissionais da comunicação que são perseguidos por Flávio Dino e repudiou a conduta do governador.

Hoje é o dia da liberdade de imprensa. No Maranhão, infelizmente, não há muito o que comemorar. Inúmeros são os relatos de profissionais da comunicação que, por serem independentes, ou não compactuarem com as propagandas enganosas comunista, são perseguidos pelo governador Flávio Dino, que tenta impor uma sociedade de pensamento único. Enquanto Flávio Dino gasta fortuna do dinheiro público com a imprensa nacional para exaltar seu nome. No Maranhão, impera a lei da censura, que combate às críticas e interpreta quem as faz como sendo inimigos. Flávio Dino retira programas do ar e ameaça emissoras de cancelar contratos publicitários do estado. Deixo, portanto, minha admiração e me solidarizo com todos os profissionais da imprensa que já foram vítimas de algum ato, direto ou não, de censura praticado por Flávio Dino. Externo, também, o meu repúdio ao governador da perseguição e da censura à imprensa local. Em breve, o Maranhão estará livre disso tudo”, disse o deputado Wellington.

Já foram vítimas da truculência e censura comunista patrocinada por Flávio Dino e orquestradas pelo Secretário de Comunicação, Ricardo Cappelli, diversos jornalistas, blogueiros, radialistas e apresentadores de programas de rádio, que não rezam a cartilha comunista, a exemplo dos programas Ponto e Virgula, Ponto Continuando e Questão de Ordem, que foram tirados do ar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *